O que é Jyotish

Hoje eu vou trazer um pouco do que é o Jyotish, também conhecido como Astrologia Védica, descrevo a partir da minha compreensão.

Acredito que seja comum as pessoas terem uma visão da astrologia como aquelas mensagens de horóscopos de revistas e jornais, o que me parece meio absurdo e até o momento que me dirijo a você com essa apresentação não consegui estabelecer alguma relação com o que me foi ensinado.

Como um conhecimento que trata de uma sociedade antiga com características muito distintas da nossa, é de se esperar que nem tudo nos textos seja adequado para os tempos de hoje. Trata-se de diferentes pessoas em diferentes períodos. É necessário uma boa dose de interpretação e sabedoria para diferenciar o perene do transitório no caso.

O Jyotish é um Vedanga, o que significa que é uma parte dos Vedas, um conhecimento antigo e profundo, extremamente sistematizado e testado pelo tempo. Ele é parte de uma cultura da qual ouvimos falar com certa frequência do Yoga, da Meditação, do Ayurveda, do Tantra, dos Mantras.

O Jyotish também pode ser chamado de os olhos dos Vedas, ou conhecimento da luz. Ele é utilizado como uma ferramenta para nos ajudar a “enxergar” e compreender os nossos padrões e condicionamentos, em outras palavras, podemos pensar na Astrologia Védica como uma ferramenta de Gerenciamento do Karma.

O motivo de podermos chamar a Astrologia Védica de uma ferramenta para gerenciamento do Karma é porque a medida que analisamos os nossos padrões e tendencias a partir do mapa, compreendendo-os como nossas bagagens e tentando buscar meios de lidar com elas, estamos de fato fazendo um gerenciamento das nossas dificuldades e potenciais e procurando a melhor maneira de lidar com elas e como melhor aproveitar os nossos potenciais.

Dentro do Jyotish existem muitas possibilidades de abordarmos essas questões, e é importante que elas sejam trabalhadas a partir do prisma Védico, que compreende o Yoga e o Ayurveda. Práticas de meditação, entoação de mantras, ajustes de rotina, o Sadhana do Yoga, o Dinacharya, tudo isso podem ser formas de elevar os padrões que identificamos no mapa para fazer as energias fluírem e alcançarmos a melhor experiência de vida possível. A tarefa de nos auto analisar e arrumar meios de nos harmonizarmos é essencial para o nosso desenvolvimento.

Em geral existe uma visão que eu tenho notado de quem quer ter o mapa lido que costuma ser muito perniciosa para o Jyotish, tanto pela pessoa quanto pelo mal uso que acaba se fazendo da Astrologia, que é o de se colocar num papel passivo de escutar o astrólogo fazer a leitura e guardar aquilo sem a reflexão adequada.

Para realmente haver alguma função terapêutica ou de autoconhecimento, podem ser necessárias diversas leituras e consultas e a consulente precisa refletir de fato sobre as informações do mapa, como ou se elas realmente influenciam a sua vida, em quais fases e com qual intensidade, qual a recorrência, como a consulente lida com tais influências, se as ferramentas que ela utiliza são adequadas ou podem ser melhoradas e por aí vai… É realmente um trabalho de autoanálise profundo que pode demandar de uma grande quantidade de tempo. Para mudar comportamentos e tendencias profundas é preciso ter uma atitude pró-ativa, consciência no presente, paciência, dedicação, sinceridade para aceitar e trabalhar com as limitações e uma boa dose de compreensão consigo mesma para os momentos que escorregar.

Dentro de uma leitura da Astrologia Védica podemos fazer a leitura do mapa natal analisando os planetas e as relações que eles fazem uns com os outros, os signos, casas e Nakshatras onde estão, os períodos(Dashas), os trânsitos e as qualidades dos trânsitos, os mapas divisionais(mapas que “derivam” do mapa natal), os mapas anuais, a análise de possíveis fases boas para determinadas atividades, a comparação de mapas entre companheiros, parceiros, familiares, amigos, sócios, equipes…

São diversas áreas que abordamos com a Astrologia Védica, sempre sinalizando a necessidade de se aproximar de um modo de vida adequado de acordo uma visão verdadeiramente holística, que é o de estar em harmonia e equilíbrio com o todo, consigo, com o planeta e a sociedade. Cumprindo os seus papéis para o desenvolvimento e felicidade próprio e de todos os seres, não apenas por motivos egoísticos.

Encorajo você a iniciar nessa jornada. Se quiser consultas para começar a compreender o seu mapa natal e como ajustar esses diversos fatores que citei, pode nos procurar no Ateliê Art Cult ou me mandar uma mensagem.

Pedro

Se quiser receber um aviso quando novas postagens forem publicadas, basta se inscrever.

OBS: Caso queira entrar em contato pelo celular, me envia um WhatsApp antes, pois só costumo atender quem está na minha lista de contatos.