Hoje eu vim trazer algumas sugestões sobre o que podemos fazer após uma consulta de Astrologia Védica. Tenho reparado alguns comportamentos comuns das consulentes, por isso vou abordar aqui com a intenção de facilitar caso você se interesse por aprofundar no conhecimento de si.

Durante a leitura do mapa astrológico nos deparamos com uma certa quantidade de informações, costuma ser grande o suficiente para impressionar a consulente que ainda não conhecia bem o Jyotish. Comumente logo na primeira consulta temos já bastante material no caso de não precisarmos fazer grandes correções de horários. Mas qual a importância real disso tudo se não maturarmos essas informações?

É importante lembrar que a leitura do mapa não diz quem você é, está apenas mostrando possíveis tendencias e influências, que podem ocorrer em determinados períodos ou de forma recorrente. Assim como o Yoga, o Jyotish mostra que você é a sua consciência e guarda todo o potencial do universo em si. As tendencias e influências são resultantes, bagagens que devemos trabalhar e aprender a como lidar enquanto não utilizamos da nossa consciência em toda a sua plenitude. Portanto, o mapa é um guia e mostra dificuldades das quais precisamos lidar e facilidades que podemos aproveitar.

Após uma consulta para ler o mapa natal, então é certo de que precisamos refletir por algum tempo sobre aquelas informações e validá-las em primeiro lugar, analisar quais delas ocorreram realmente e com qual frequência, se possível rever em quais fases da vida, o que pode ter ocorrido para mudar caso elas já não ocorram mais, se você utilizou de alguma ferramenta ou desenvolveu alguma forma de lidar com essas influências ou tendencias, se você aproveitou as boas tendencias também, se soube aproveitar o suficiente ou pode melhorar caso elas ainda estejam aí. Os frutos dessas reflexões podem ser trazidos para analisarmos em outras consultas ou você também pode levar para alguma outra terapia que possa abordá-los.

É interessante trazer as suas reflexões para abordarmos numa consulta seguinte, principalmente se houverem muitas informações que não pareçam corretas. Se isso ocorrer é possível que tenha de ser feito algum ajuste no horário de nascimento, pode ter algum equívoco na interpretação também. Comumente as pessoas que atendo tem relatado que a leitura é muito precisa e abrangente.

Lembrando que mesmo numa leitura bem feita é comum precisar de um certo ajuste, principalmente por conta de não termos o horário de nascimento muito preciso, mesmo esses que tem na certidão de nascimento costumam apresentar algum grau de imprecisão. Por isso também o dever de casa de refletir sobre o que foi mostrado na leitura se torna mais importante, para que possamos corrigir alguma possível inconsistência na interpretação em leituras futuras.

Como a quantidade de informações costuma ser grande e na leitura do mapa inicialmente a ideia é ter uma abordagem bem abrangente, pode ser interessante você definir uma maneira de esquematizar essas informações para não perder alguma informação e deixar de analisar alguma coisa. Pode ser o simples papel e caneta, ou escrever num documento de texto do computador ou smartphone mesmo. Eu gosto de gravar o áudio da leitura para poder te enviar depois, escutar algumas vezes pode facilitar a sua compreensão. Sempre lembrando de que a ideia não é a de cristalizar aquilo que você ouve no áudio gravado, é para usar na sua análise e anotações e depois o bom mesmo é até apagar, pois a partir do que me traga nas próximas consultas podemos rever, ajustar ou aprofundar e a leitura anterior ficar para trás.

Uma sugestão que eu dou é de você ir anotando cada possibilidade que apresento para cada aspecto e pensar um pouco se ela se apresenta verdadeira. As vezes algumas influências aparecem de forma bem explícita, as vezes depois de refletir um um pouco, algumas vezes a gente nega mas acontece, e muitas também não ocorrem ou não tem mais efeito, talvez por conta das escolhas de vida ou das experiências que você tenha passado. Acontece de superarmos as nossas dificuldades com a maturidade e é disso que se trata.

As características lidas num mapa não são fatalistas e em parte depende de cada pessoa, por isso precisamos nos dedicar o possível a melhorar os nossos padrões vibratórios, em outras palavras, precisamos arrumar maneiras de harmonizar as nossas dificuldades e tendencias que nos puxam para baixo, e esse é um dos objetivos que devemos ter quando queremos fazer uma leitura do mapa natal.

São muitas as variáveis que influenciam além das posições do mapa. O meio em que se vive, os caminhos que escolheu percorrer, as pessoas com quem convive, as práticas de saúde mental e física, trabalho… Muita coisa pode contribuir para uma melhora das vibrações de cada planeta ou para piorar mais.

Por conta dos fatores externos exercerem influência sobre nós, e por muitas dessas escolhas serem influenciadas pelas posições dos planetas no mapa, a leitura do mesmo pode ser uma ferramenta muito interessante para o nosso desenvolvimento e até para uma tomada de decisão mais embasada quando estivermos fazendo readequações visando melhorar algo ou voltar a um estado de equilíbrio.

Lembrando que se você se interessar em fazer uma consulta para começar a compreender o seu mapa natal, pode nos procurar no Ateliê Art Cult ou me mandar uma mensagem.

Pedro

Se quiser receber um aviso quando novas postagens forem publicadas, basta se inscrever.

Salvador, Bahia
Brasil