Sobre ser quem você é

Tenho ouvido com frequência essa expressão, mas não ouço sendo empregada dentro do seu sentido mais profundo. Ser quem você é, na visão do yoga e do tantra, é a experiência mais mística que alguém pode ter, e para ser compreendida é necessária uma profunda investigação interior.

Ser quem é não tem a ver com as coisas que gosta ou com o que acredita se sentir bem fazendo, embora essas coisas sejam fundamentais. Elas são tão fundamentais que são consideradas objetivos da vida, boa parte delas dentro do que podemos chamar de Kama, que podemos dizer que seja o como lidamos com o que traz prazer, com o que gostamos. Kama é um dos 4 objetivos da vida. Como lidar com o prazer, com as experiências da vida, com aquilo que gostamos ou queremos fazer e é fundamental para o correto desenvolvimento, tanto psicológico quanto espiritual, mas isso não faz alguém ser quem é.

A visão yogue e tântrica aborda que para desenvolver a autoconsciência e autorrealização é necessário formar bem o que seria a ideia de si primeiramente, a mente exterior, aquilo que acreditamos ser, mas o que somos é uma alma em evolução, e justamente em evolução por não sabermos realmente o que somos e sim acreditarmos que somos o transitório.

Ser quem você é significa explorar o campo da potencialidade mais pura que pode existir, vai além do transitório, do tempo e do espaço. Essa experiência significa unir-se à consciência cósmica, descobrir a potência do universo inteiro dentro de si, estar presente no sentido mais profundo. É a experiência que transforma alguém num ser desperto no sentido mais amplo.

Então, quando você ouvir, saiba que tem uma diferença significativa dentro da visão tântrica e yogue, não que seja errado aproveitar as experiências da vida, isso é essencial e parte do desenvolvimento pessoal, mas faz parte da mente exterior. Se isso não for corretamente desenvolvido pode gerar problemas, egoísmo e vaidade.

O significado de ser quem você é se encontra na mente interior. No tantra reverenciamos a shakti como um meio de alcançar essa percepção interior. A shakti que sustenta tudo no universo, manifesta de infinitas formas, sustentando tudo em sua potência. O caminho de ser quem você é não está na afirmação do ego, apesar de ser uma etapa para a formação individual, mas ele está na sublimação através da reverência à energia que sustenta as coisas.

Pedro

Salvador, Bahia
Brasil